IAP

10/04/2018

Lista de aves ameaçadas de extinção no Paraná será atualizada

Objeto de convênio firmado entre a Secretaria de Estado do Meio Ambiente, IAP e o Parque das Aves, o processo de revisão da lista visa monitorar o status de conservação dessas espécies, auxiliando na elaboração das políticas públicas para a preservação desses animais.

 

O processo de revisão da Lista Vermelha de Aves Ameaçadas de Extinção no Estado do Paraná foi apresentado nesta terça-feira (10), em Curitiba. Objeto de convênio firmado entre a Secretaria de Estado do Meio Ambiente, Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e o Parque das Aves, de Foz do Iguaçu, o processo visa, além da atualização da lista, monitorar o status de conservação dessas espécies, auxiliando na elaboração das políticas públicas voltadas para a preservação desses animais.

A responsabilidade pelo aporte de recursos, contratação e monitoramento das equipes de trabalho é do Parque das Aves. “Um projeto que deve ser modelo para os demais segmentos da área ambiental, em que a parceria entre Governo e a iniciativa privada traz frutos para a sociedade, promovendo a preservação do meio ambiente e, com isso, a melhoria na qualidade de vida dos paranaenses”, afirma o secretário do Meio Ambiente do Paraná, Antonio Carlos Bonetti.

NA PRÁTICA – O trabalho será desenvolvido em três etapas. Inicialmente, será feita uma consulta popular, momento em que o público poderá contribuir através de uma plataforma aberta e livre na internet. Em seguida, as comunidades científica e de ornitólogos do Paraná vão avaliação todos os dados, de acordo com rigoroso procedimento científico. A etapa final será a elaboração e publicação da Lista Vermelha de Espécies de Aves Ameaçadas do Paraná atualizada.

Todo o processo será mediado e executado pela Hori Consultoria Ambiental, coordenada por Fernando Straube e Alberto Urben Filho, ornitólogos paranaenses com ampla experiência na supervisão da criação de listas vermelhas.

“A ideia é que esse projeto seja finalizado em nove meses, mas existe a possibilidade de um pequeno atraso, tendo em vista que o prazo estimado para a consulta pública foi de um mês, e provavelmente será extendido por mais tempo. Entretanto, até o começo do ano que vem já teremos uma lista definitiva das espécies de aves ameaçadas no Paraná”, garante Urben Filho.

LISTA VERMELHA – O documento tem o objetivo de identificar as espécies em risco e informar o grau de ameaça, além de constituir base legal para promover a proteção das espécies ameaçadas de extinção. Ao estabelecer um ranking das aves que mais precisam de proteção, a lista fornece subsídios para que as intervenções do poder público sejam mais efetivas na conservação de cada espécie.

“Para o Estado é excelente, pois teremos à disposição material científico sobre espécies ameaçadas, que servirá de base para criação de políticas públicas voltadas à proteção, possibilitando a implementação de programas e ações voltadas para educação ambiental, com o objetivo de sensibilizar a sociedade no sentido de conservar espécies tão importantes para a fauna de nosso Estado”, destaca a coordenadora de Biodiversidade e Florestas da Secretaria do Meio Ambiente, Sueli Naomi Ota.

NO PARANÁ – As Listas Vermelhas de Espécies Ameaçadas foram criadas em 1964 pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN – International Union for Conservation of Nature). O Paraná é o primeiro estado brasileiro a contar com legislação destinada à proteção da fauna e da flora (Lei nº 11.967 de 17 de fevereiro de 1995), que resultou na Lista Vermelha de Animais Ameaçados de Extinção no Estado do Paraná, com 117 espécies de aves listadas. O primeiro processo de revisão da lista ocorreu em 2004, quando 169 espécies foram consideradas sob risco.

“É extremamente importante fazer este trabalho agora, pois a atual lista está muito defasada. No Paraná, a última atualização foi feita 14 anos atrás, quando o recomendado é revisar a cada cinco anos. Precisamos urgentemente identificar as espécies que mais precisam da nossa ajuda”, explica a diretora-geral do Parque das Aves, Carmel Croukamp.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.

Captcha Image Carregar outra imagem