BALNEABILIDADE

BOLETINS SEMANAIS:

  ♦  Praias e Rios do Litoral

  ♦  Represas e Rios da Costa Oeste e Norte



O QUE SIGNIFICAM AS BANDEIRAS COLOCADAS NAS PRAIAS E RIOS?

A partir desta temporada o IAP passou a classificar e sinalizar a balneabilidade com duas diferentes bandeiras:


LOCAIS PRÓPRIOS PARA BANHO (bandeira azul):

 bandeira azul 
 
   Nestes locais a água apresenta boas condições de balneabilidade
   em qualquer condição climática.


LOCAIS IMPRÓPRIOS PARA BANHO (bandeira vermelha):

bandeira vermelha
 
  A água apresenta condições inadequadas para banho em função de contaminação fecal.
  Estes locais devem ser evitados.





O QUE É O MONITORAMENTO DA BALNEABILIDADE?

É a avaliação da qualidade das águas utilizadas para recreação de contato primário (onde há o contato direto com a água, como nos banhos de rio ou mar, mergulho e esqui aquático). É realizado de acordo com a Resolução do Conselho Nacional de Meio Ambiente (CONAMA) nº 274/2000.

Mapa com os pontos monitorados no Litoral do Paraná

O QUE INDICA E QUAIS SÃO OS RISCOS PARA A SAÚDE?

O monitoramento indica a quantidade de esgoto presente na água. Para isso, utiliza-se o indicador Escherichia coli, que é uma bactéria existente no intestino dos seres humanos e dos animais de sangue quente. Quanto maior o número dessa bactéria na água, maior será a quantidade de esgoto e, consequentemente, maior a probabilidade da existência de organismos patogênicos (causadores de doenças).

As doenças mais comuns são gastrenterite, diarréia, doenças de pele e infecções nos olhos, ouvidos e garganta. Doenças mais graves também podem ser transmitidas por meio da água, como hepatite A, cólera e febre tifóide.

POR QUE ACONTECE A CONTAMINAÇÃO?

De maneira geral, o que determina a contaminação das praias e rios é a falta de saneamento básico e de um sistema de drenagem adequado. Quando os responsáveis (governos estadual e municipal, empreendedores e cidadãos) não cumprem seu papel, parte do esgoto e lixo gerados pelos moradores e veranistas segue diretamente para as galerias de águas pluviais, canais e rios, até alcançar as águas do mar.

ONDE E QUANDO A CONTAMINAÇÃO É MAIOR?

Como o esgoto chega ao mar por meio dos rios, canais e galerias de águas pluviais, a contaminação é maior em suas proximidades. O trecho de praia que um destes corpos hídricos pode contaminar depende da concentração de pessoas, dos índices de atendimento das redes de coleta de esgoto, da inexistência ou falta de manutenção de fossas sépticas (onde não há rede de coleta), das variações de marés e, também, da ocorrência de chuvas intensas.

POR QUE A CONTAMINAÇÃO AUMENTA APÓS CHUVAS INTENSAS?

O esgoto lançado irregularmente fica acumulado no leito arenoso e de pouca declividade das galerias, valetas, rios e canais. As chuvas intensas transportam rapidamente todo este material para o mar, contaminando suas águas.
Essas chuvas também podem provocar o extravasamento de fossas sépticas, além de promover a “lavagem” das ruas e terrenos, carreando lixo e fezes de animais para os rios. Dependendo da intensidade, as chuvas podem contaminar trechos de praia duas ou três vezes maiores do que o habitual.
Recomendar esta página via e-mail: