Ambiental

18/03/2020

Proteja o Gambá

Olá, eu sou a Gambi e te convido para saber um pouco mais sobre a minha espécie...

Existem duas espécies de gambá com ocorrência no Brasil: o gambá-de-orelha-branca (Didelphis albiventris) e o gambá-de-orelha-preta (Didelphis aurita).

Você sabia que também somos conhecidos popularmente como raposa e saruê?!

Outra curiosidade é que somos mamíferos marsupiais, ou seja, a gestação é dividida em duas etapas: uma que ocorre dentro do útero da fêmea e a outra que ocorre dentro do marsúpio, aquela bolsa localizada na barriga da fêmea, como no canguru, onde os filhotes vão mamar até que estejam totalmente desenvolvidos. O número de filhotes varia de 6 a 8 por gestação. Quando os filhotes estão mais desenvolvidos saem do marsúpio e agarram os pelos do dorso da mãe. A partir daí começam a se aventurar até conquistar sua independência.

Nós podemos atingir o tamanho de um gato doméstico, pesando de 1kg a 2kg.

Nossa alimentação é diversa, contemplando frutas, larvas, insetos, cobras e escorpiões. Por isso somos de extrema importância ecológica, pois auxiliamos na dispersão de sementes e no controle de pragas.

Muitas vezes somos solitários, de hábitos noturnos e muito acostumados com o ambiente urbano, sendo avistado em lixos, em busca de alimentos, ou em forros de casas procurando proteção.

Temos um cheiro característico, que não agrada muitos, mas ele é exalado quando nos sentimos acuado ou em perigo e que serve como estratégia de proteção.

Não nos machuque se invadirmos sua residência. Peça orientações no IAT - (41) 3213-3465 – que eles irão te informar como lidar conosco.

Abraços fedidinhos a todos (as)!

 

Saiba mais sobre o trabalho da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo em:

https://www.facebook.com/desenvolvimentosustentaveleturismo

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.

Captcha Image Carregar outra imagem