Parque Estadual de Vila Velha - Informações Gerais
Informações Gerais  |   Lenda de Vila Velha  |   Biodiversidade  |   Geologia  |   Localização e Acesso  |   Atrativos e Atividades  |   Informações aos Visitantes  |   Infraestrutura  |   Plano de Manejo  |   Ficha Técnica  |  

O Parque de Vila Velha foi criado pelo Decreto n.º 1.292 de 12 de outubro de 1953 com a finalidade de preservar as formações areníticas de grande valor cênico e parcelas representativas dos campos nativos do Paraná. Tombado em 1966, pelo Patrimônio Histórico e Artístico Estadual, o Parque possui, em seus 3.122,11 hectares, diversos atrativos dentre os quais se destacam os Arenitos, as Furnas e a Lagoa Dourada.

Durante os últimos 600 milhões de anos, a ação dos ventos e das chuvas foram responsáveis por esculpir gigantescos arenitos que se sobressaem na paisagem. Alguns desses arenitos lembram figuras como: índio, noiva, garrafa, bota e a famosa taça, cartão postal e símbolo do Parque. As Furnas caracterizadas como crateras areníticas circulares de grande diâmetro e paredes verticais de até 100 metros de profundidade, assim como os Arenitos, podem ser visitadas. A Lagoa Dourada, outro atrativo do Parque, possui a mesma origem das Furnas e é um importante local para a reprodução de peixes como a traíra, o bagre e a tubarana.

Os aspectos geológicos e a vegetação natural formada pelos campos nativos realçam a beleza cênica local.

O Parque conta com estruturas para a recepção, orientação e deslocamento dos visitantes até as trilhas e atrativos. As visitas são ordenadas e monitoradas por funcionários e voluntários.

As informações sobre o Parque Estadual de Vila Velha constantes neste site foram retirados de seu Plano de Manejo, elaborado em 2004.