Parque Estadual de Vila Velha - Atrativos e Atividades
Informações Gerais  |   Lenda de Vila Velha  |   Biodiversidade  |   Geologia  |   Localização e Acesso  |   Atrativos e Atividades  |   Informações aos Visitantes  |   Infraestrutura  |   Plano de Manejo  |   Ficha Técnica  |  

O Parque Estadual de Vila Velha compreende uma área com grande quantidade de belezas naturais, atraindo visitantes desde tempos remotos. Devido à sua grande extensão territorial, o Parque se demonstra propício às atividades de caminhadas em meio às trilhas existentes.

Os fenômenos naturais de Furnas aliados a uma interpretação ambiental desenvolvida por especialistas, potencializam a vocação turística do Parque. Os atrativos naturais destinados à visita são:

Arenitos: Os Arenitos são o mais importante atrativo do Parque Estadual de Vila Velha, e estão dotados de toda estrutura necessária para atendimento ao visitante, visando, com isso, minimizar os impactos negativos do uso público sobre um importante patrimônio geológico do Paraná.

No núcleo onde ocorre a visitação dos Arenitos estão disponíveis o Centro de Visitantes e a estrutura de apoio e segurança aos visitantes.

Lagoa Dourada: A Lagoa Dourada, pela exuberante cristalinidade de suas águas e seus inúmeros cardumes de peixes visíveis a olho, é um atrativo de relevância, que incrementa a visitação da área.

Furnas: As Furnas se destacam pela peculiaridade de sua formação e são locais propícios para o desenvolvimento de atividades intergradas à natureza.

Outros aspectos naturais:
A composição da vegetação natural caracterizada por campos que circundam os remanescentes de pequenos capões de floresta de araucária, distribuídos na área do Parque, formam um potencial para o desenvolvimento de atividades de educação ambiental.


Atividades

Os visitantes podem caminhar por trilhas interpretativas, contemplar a paisagem, participar de atividades de Educação Ambiental, observar espécies da fauna e da flora, fotografar a natureza e desenvolver pesquisas científicas, com a devida autorização do IAP.

Centro de Visitantes: Ao chegar ao Parque, o visitante passará pelo Centro de Visitantes, onde lhe serão repassadas informações gerais com a exibição de um vídeo educativo/informativo sobre o Parque e a região dos campos gerais. É no Centro de Visitantes que está a infraestrutura de apoio como auditório, lanchonete, administração, centro de informações, sanitários e fraldário. Após as orientações, o visitante desloca-se por meio de transporte interno até as áreas de visitação (Arenitos, Furnas e Lagoa Dourada), onde fará o percurso acompanhado de condutores e monitores.

Trilha Arenitos e Bosque: Auto-guiada, com 2.671 m de extensão, grau de dificuldade leve, com tempo aproximado para o percurso = 2 horas. Nesta trilha o visitante pode observar as formações rochosas areníticas, a fauna e flora locais, e podem ser aplicadas dinâmicas de interpretação ambiental pelos monitores e voluntários. Capacidade de suporte conforme determinado no Plano de Manejo - 815 pessoas dia. Tempo de deslocamento do Centro de Visitantes até o início da trilha, com transporte interno do Parque - 5 minutos.

Opção 1 - Trilha Completa (Arenito e Bosque);
Opção 2 - Meia Trilha (Arenitos) - 1.100 m, tempo previsto para o percurso = 40 minutos;
Opção 3 - Taça - 150 m, tempo previsto para o percurso = 15 minutos;
Opção 4 - Taça e Bosque - 1.600 m, tempo previsto para o percurso = 1 hora.

Trilha Furnas: Auto-guiada, com 500 m de extensão, grau de dificuldade leve, de formato circular, permite acesso ao mirante, a Furnas 1 e 2. Tempo previsto para o percurso = 1 hora. Capacidade de suporte conforme determinado no Plano de Manejo - 349 pessoas dia. Tempo de deslocamento do Centro de Visitantes até o início da trilha, com transporte interno do Parque = 20 minutos.

Observamos que o elevador que dá acesso ao espelho d`água da Furnas 1 está em fase de elaboração de projeto para reparos.

Trilha Lagoa Dourada: Guiada, com 400 m de extensão, grau de dificuldade leve, tem formato linear, com largura 2 metros, permitindo a circulação de pessoas nos dois sentidos. A trilha possibilita o acesso à lagoa para observação do ambiente e fauna aquática. Tempo previsto para o percurso = 40 minutos. Capacidade de suporte conforme determinado no Plano de Manejo - 558 pessoas dia. Tempo de deslocamento do Centro de Visitantes até o início da trilha, com transporte interno do Parque = 20 minutos.

Destaca-se que, visando evitar processos erosivos, as trilhas encontram-se calçadas em toda sua extensão. São pavimentadas com rochas que apresentam características similares às dos arenitos. Com isto, procurou-se oferecer maior segurança ao visitante durante a caminhada e minimizar os impactos produzidos pelo uso público. As trilhas contam com paradas estratégicas para observação, contemplação e interpretação do ambiente.

Quiosques: Estão localizados a 400 m do estacionamento. Há no local água potável, sanitários, pontos de descanso e relaxamento, sendo permitido lanches frios (piqueniques). A utilização dos quiosques não implica em custos adicionais para o visitante.

Observação: É aconselhável para melhor aproveitar o passeio, chegar ao Parque no período da manhã ou logo após o almoço (13:00 h), devido à extensão do trajeto e tempo necessário para visitar todos os atrativos.


ATENÇÃO!
É aconselhável, para melhor aproveitar do passeio, chegar ao Parque no período da manhã ou logo após o almoço, devido a extensão dos trajetos e ao tempo necessário para percorrê-los.